quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

folia com papai

Meu nome é Leillane tenho 18 aninhos sou baixinha corpinho esbelto bumbum empinadinho seios médios e coxas grossas.Meu caso é recente, no dia que começou o carnaval meu pai veio pra minha casa eu moro sozinha na cidade e meus pais na zona rural. Á noite eu fui me arrumar e esqueci que meu pai estava em casa,resolvi me trocar na sala, de repente meu pai veio e me viu só de calcinha,mas não disse nada apenas me admirava,dizia que eu era uma linda mulher,fiquei sem jeito tentando me esconder dai ele disse relaxa filha estamos só nós dois não se preocupe, eu tentei vestir meu sutian de costas para ele,ele perguntou se eu queria ajuda eu respondi não pai.
Ele sentou-se na cadeira na minha frente e ficou me olhando, pegou meu braço e me sentou no colo dele,eu estava só de calcinha e deu pra sentir seu membro na minha bunda,ele ficou alisando minhas costa e falando que eu era linda,dai ele abriu as pernas e as minhas nadegas se abriram juntas,tentei me levantar meu pai pediu calma que não me fazer nada,queria apenas me admirar. Passou a mão na minha barriga e subiu até meus seios por cima do sutian,eu me tremi toda,no final já estava até gostando daquela situação.
O pau do papai estava duro feito pedra,eu senti minha bucetinha quente,mas me levantei e fiquei na frente do espelho arrumando meu cabelo,ele veio por trás de mim,me abraçou beijou meu pescoço,mordeu minha orelha, desceu suas mão sobre meus ombros tirando as alças do meu sutian deixando meus seios nu,em seguida beijou meu colo caindo de boca em meus rijidos bicos,eu feichei os olhos e me deliciei com cada chupada do meu pai em meus seios,parecia um bebê faminto,foi beijando minha barriga,tirando minha calcinha e beijando meu clitóris,eu sentei na cadeira ele abriu minhas pernas e meteu sua lingua enorme na minha bucetinha toda encharcada de tesão.
Perguntou se eu estava gostando eu não respondi apenas suspirava com cada estocada de lingua que ele dava.
Em seguida tirou para fora de sua calça um enorme penis de cabeça grande redonda e grossa,tive medo na hora, mas fui realaxando,ele perguntou se podia colocar aquela manjuba ali na minha bucetinha tão pequena e apertada,na hora olhei bem em seus olhos ele entendeu como sim,e foi colocando bem devarinho até minha xana se acostumar com aquela anacondas.
Abri a boca para gritar mas me contive,e apenas gemi...ele foi metendo lentamente até começar acelerar.
Ele sentou e eu sentei emcima e fui perdendo o medo e a vergonha ele segurou meus seios e foi me comandando eu subia e descia lentamente até entrar no ritmo e acelerei,papai delicado segurou minha cintura e foi forçando meus movimentos...Era tudo tão maravilhoso acabamos gozando.
Não usamos camisinha,pois tomo pilula,mas das próximas transas usaremos camisinhas sim.eu tenho namorado,ele jamais sabera disso.Assim espero.
Já era tarde terminei de me arrumar e fui para o circuito do carnaval encontrei com minhas amigas,mas não parava de pensar na loucura que eu havia feito.
O pior ou melhor que foram os cinco dias de folia com meu pai,não me arrependi, e descobri que de bobo ele não tem nada. O melhor de tudo é que agora sempre que ele quiser dá uma fugidinha ele tem a mim,e eu tenho a ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário