domingo, 5 de fevereiro de 2012

delicia de filha

olá me chamo Luiz moro em S. gonçalo depois de muito relutar resolví compartilhar o ato incestuoso que me aconteceu no iniçio deste ano.
tenho 42 anos sou negro e muito bem cuidado pelos anos de esporte que pratiqei durante a minha vida. tenho 3 filhos do meu primeiro casamento que não moram comigo e as veses ficamos meses sem se ver devido a distançia. no iniçio de janeiro minha ex mulher me ligou dizendo que minha filha mais velha queria passar as ferias na minha casa o que açeitei naturalmente. concordamos então
que eu iria busca-la na rodoviaria no dia seguinte pois ela não conhecia o caminho até a minha casa combinamos o harario e etc. e eu assim o fiz. fiquei surpreso ao vê-la descer do onibus pois como já havia algum tempo que não a via não sabia exatamente como estaria a sua aparençia.
linda, negra dos olhos claros 18 anos, um corpo escultural estilo passista de escola de samba, um sorriso sensacional que logo se abriu ao me ver.
dei-lhe um abraço apertado que foi correspondido com entusiamo e me sentí culpado ao perceber
que havia ficado com tezão ao sentir seu lindo peitinho roçar os meus, detalhe ela não usava sutiã,
tambén nem precisava.
eram 11 horas da manhã estava muito calor e a convidei para tomar uma cerveja para comemorarmos a sua chegada ela topou e fomos a um barzinho perto da rodoviaria.
conversamos bastante ela disse que estava surpresa pois pensava que ia encontrar um velho rabugento e encontrou um pai lindo o que respondí que então a surpresa tinha sido para ambos demos uma gostosa gargalhada. bebemos umas 4 cervejas e fomos embora.
como era uma quarta feira minha atual esposa que ela tinha visto uma unica vêz não estava em casa pois ela saia todo dia as 06:00 e só voltava as 20:00 do trabalho; Roseanne,esse é o nome da minha princesa, tomou um banho e vestiu um micro short vermelho com uma blusinha
branca que deixava a mostra a sua barriguinha com um lindo piercing em forma de um escorpião
quando ela cegou na sala assoviei e pude ver o quanto ela era linda ela riu do meu assovio e disse; voçê continua safado né! em tom de brincadeira respondì: que isso menina me respeita !
no que ela disse: minha mãe falou que vç é o homem mais safado e mais gostoso que ela já conheçeu; então respondí: sua mãe que era insasiável! qual a minha surpresa quando ela disse: é nesse ponto acho que puxei ela! mudei de conversa e quis saber porque ela decidira vir passar as ferias comigo ela me contou que estava meio que fugindo de uma decepção amorosa e me contou que perdeu a virgindade com um cara que depois veio descobrir ser um pilantra e o tal cara estava tranzando com a sua melhor amiga. verônica chegou; esse é o nome da atual esposa; se cumprimentaram com entusiasmo e resolvemos sair para jantar.
voltamos para casa por volta das 12:30 preparamos o quarto para ela todos tomamos banho e fomos descançar. no meio da noite levantei e fui até o quarto da rose para ver se estava tudo bem. ao chegar notei a luz do abajur acesa e entrei e me deparei com a seguinte cena; ela totalmente nua olhos fechados. uma mão no biquinho do peito e a outra na portinha da bucetinha fazendo movimentos lentos e gemendo baixinho. fiquei paralizado vislumbrando a cena mais linda que já tinha visto na minha vida e sem conseguir controlar o tezão começei alí mesmo a massagear meu pau. derrepente ela abriu os olhos surpresa e disse! pai! se cobrindo com o lençol. fis sinal para ela ficar tranquila e saí fechando porta devagar. batí uma punheta ali mesmo no corredor pois não deu tempo de cegar no banheiro. como havia sujado o chão de porra fui até a area de serviço e peguei um pano de chão para limpar e tive outra surpresa minha filha saiu do quarto pegou o pano da minha mão e disse: vai dormir deixa que eu limpo para vç! açeitei mas confesso que não consegúi dormir direito.
na manhã seguinte veronica levantou cedo como de costume e foi trabalhar como eu tamben estou de ferias me levantei para tomar um banho e já dentro do banheiro com a agua cindo sobre a minha cabeça me lembrei de tudo o que aconteçeu na noite anterior e não consegui conter o tezão que me invadiu e me começei a cariçiar o pau de repente a porta se abriu bruscamente, era minha filha pedindo desculpas mas precisava usar o vaso; aquilo era demais eu no box ele ao lado mijando quando ela acabou eu pedí que ela me desse a toalha que estava pendurada na porta ela pegou a toalha e veio na minha direçao quando me entregou notei seus olhos indo na direção do meu pau que já estava duríssimo e derrepente ela prguntou se eu queria que ela encugasse as minhas costas o que açeitei prontamente ela então começou a passar a toalha nas minhas costas suavemente, aquilo era uma deliçia; derrepente ela disse: sua bunda é durinha! no que respondi: não é só abunda que está dura não! ela falou: é deixa eu ver! me virando bruscamente e dando de cara com o meu pau duro.exclamou: uau minha mãe tinha razão seu pau é lindo! e começou um movimento de vai e vem nele que me levou ao delirio; apartir daquele momento eu sabia que não conseguiria mais me segurar; puxei ela na minha direção e dei-lhe um gostoso beijo na boca sendo prontamente correspondido.fui tirando a sua camisolinha devagar e beijando o seu pescoço sentindo cheiro de femea no cio.
ela perguntou: tem certeza que é isso que vç quer? respondí só se vç tambén quizer! eu quero ! indagou. abaixando começou a lamber a cabeçinha do meu pau que já expelia um liquido viscoso antecedendo o gozo; e como a minha menininha sabia chupar; hora ela engolia ele todo hora lambia a cabeça gemendo com um tezão incontrolável; peguei um banquinho e pedí que ela puzesse um dos pé nele e começei a cupar asua bucetinha raspadinha sentia o seu melzinho escorrendo pelo canto da minha boca derrepente ela pediu; papai me fode! eu disse: aquí não!peguei ela no colo e fui levando ela para o quarto beijando a sua boca pedi que ela ficasse de cachorrinha noi que fui prontamente atendido e começei a lamber as suas costas descendo devagarzinho para sua bundinha pedi que com as duas mãos ela abrisse o seu buraquinho e começei a passar a lingua no seu cuzinho alternando entre o cú e a buçeta.
ela urrava de prazer e implorando pediu; vai papaizinho come a sua filhinha!fui ajeitando meu corpo e colocando meu pau na portinha daquela grutinha totalmente melada falei: vou te castigar por ser tão putinha! e fiquei passando só a cabecinha no grelinho queria vê-la implorar por rola. não demorou ela num movimento forte jogou o corpo para tráz fazendo entrar tudo de uma vês naquela bucetinha quente apertada e melada. o prazer era total e ela disse no meu ouvido :enche ela de leitinho pois eu tomo remédio e não tem perigo quero sentir sua porra quente me inundando! e gozamos. juntinhos senti seu corpo todo estremeçer num extaze que jamais tinha visto ou sentido. ficamos abraçados por longo periodo e meu pau continuava duro dentro da minha filha, derrepente ela foi tirando devagarzinho me deitou na cama de barriga pra cima e comecou a chupar ele novamente dessa ves com velocidade meteu um dedo na xotinha totalmente melada pela minha porra e passou no cuzinho repetiu essa operação algumas vezes até sentir o cú totalmente lubrificado e veio subindo com maestria pegou meu pau que já esta duro como ferro e colocou na portinha do cú eu apenas relaxei dechei minha filhinha fazer todo o trabalho e foi enfiando e chorando perguntei se estava machucando ela disse que não que corava porquê estava realizando um antigo desejo de me dar o cuzinho aquilo me deu mais tezão ainda e começei a socar cada vês mais forte naquele cuzinho deliçioso soquei por uns 10 minutos ouvindo a minha filhinha me chamar de pausudo gostoso safado e outras putarias anunciei que ia gozar, minha filha saiu de cima de mim e chupou meu olhando para mim e dizendo que queria beber leitinho do papai; gozei como nunca, gritei tão alto que achei que
sequer rapidamente virei o corpo dela e começei a chupar sua bocetinha pedindo que ela tambén me desse o seu leitinho e ela gozou na minha boca suguei todo o seu melzinho enquanto ela se contorçia de prazer. levantamos os dois com as pernas bambas tomamos banho namorando no chuveiro e fomos tomar ocafé da manhã. durante os 22 dias que ela passou na minha casa tivemos transas incriveis como essa menos nos finais de semana porque a veronica ficava em casa e tambén queria rola. ela foi embora e a nossa relaçao está mais forte do que nunca sempre nos vemos para treparmos gostoso. e o mais interessante é que nem eu nem ela nos setimos culpados de nada ao contrario sabemos que nos amamos.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário